17 April 2017

URBANO REIS, grande novelista e meu amigo querido

(Dedicado a meu amigo Urbano Reis, r.i.p.)
Quando era pequenininha,entre 1956 a 1966, ficava com minha vovó Anna e enquanto ela pespontava os sapatos que meu pai fazia, ela ouvia rádio. Ainda ninguém tinha TV... Eu ficava muito encantada com as novelas do URBANO REIS. Mal sabia eu que quando adentrasse o serviço público em fevereiro de 1976, serviço social da PMSP, eu iria ter a honra de conhecê-lo, tornar-me sua amiga e trabalhar ao seu lado. A VIDA É SURPREENDENTE. Aprendi e ri muito com Urbano!!!!
Descanse em paz meu querido amigo! Até um dia!

Urbano Reis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Urbano Reis (São Paulo31 de maio de 1921 - São Paulo, 31 de janeiro de 2010) foi um radialista e político brasileiro[1][2].
Urbano Reis começou sua carreira na Rádio Bandeirantes em 1939 como radialista e com o passar do tempo virou autor de programas (programa Teatro Urbano Reis) e novelas radiofônicas (novelas religiosas em geral). Trabalhou em várias rádios paulistas, como: Rádio Educadora PaulistaRádio ExcelsiorRádio CulturaRádio MulherRádio RecordRádio São Paulo[1].
Em 1952, junto com colegas importantes, fundou a ACRESP - Associação dos Cronistas Radiofônicos do Estado de São Paulo. Foi essa entidade que organizou por muitos anos a avaliação e entrega do Prêmio Roquette Pinto, a mais importante láurea da televisão e do rádio de São Paulo . Ele próprio recebeu o prêmio por 7 vezes consecutivas, de 1958 a 1964, quando lhe foi entregue o Roquette de Ouro. Urbano Reis também dirigiu a AFEU - Associação dos Funcionários das Emissoras Unidas[nota 1].
Na década de 1960 foi Vereador da cidade de São Paulo eleito pelo PR, e Deputado Estadual de seu estado natal, SP, pela antiga ARENA[1][3].



No comments:

Post a Comment