4 August 2009

A SEPARAÇÃO

por Ana Veet Maya


Não dá pra gente medir a dor...
Dá?
Cada um sente dor de um jeito.
E existem muitos tipos de dor.
Na poesia livre que transcrevo a seguir e que escrevi em março de 2008, falo da dor da separação de um amor.
E no final vocês assistirão ao vídeo de Roberto Carlos, o poeta do amor que tão bem fala sobre a dor do coração partido.
Quando sentimos dor, não nos importamos de ser ou parecer "bregas".
Queremos (e precisamos) apenas desabafar...
Mas minha avó me dizia que um amor a gente "sara" com outro.
Sábia vovô Anna.
Amigo que me lê, se você neste momento está se sentindo sozinho, sem amor, sofrendo a dor de uma separação, vai fundo.
Não fuja desse sentimento.
Permita que sua dor se manifeste!
Chore, grite, tente, faça tudo o que seu coração mandar.
E tenha certeza, meu amigo, isso também irá passar...
Veja, eu também já passei por isso.
E eu também sobrevivi.
E sabe que concordo com vovó? hehe
Gosto de acreditar nas possibilidades.
Vamos manter nosso coração aberto e quentinho.
Bom dia e abraços solidários e afetuosos pra você que sofre neste momento a dor do coração partido!
anaveetmaya
abril de 2013

A SEPARAÇÃO
anaveetmaya
poesia escrita em 2008

Sim
Talvez eu seja louca
Completamente louca talvez
irremediavelmente louca
E é assim loucamente
que eu o desejo querido
Mas deito na cama vazia
e acordo perdida sem você.

Sim
Talvez eu seja louca
e louca sei caminharei só
e esperarei por seus braços
que sinto nunca chegarão
e o seu corpo sedento
eu sei não irá me aquecer...
Por que não está aqui meu amor?

Sim
Talvez eu seja louca
e queira gritar por sua boca
imaginar nossa vida possível
acreditar nosso amor bem real
E alegre nossa casa, nosso dia...
Tão loucas possibilidades
Que se perderam vazias.

Sim!
Talvez eu seja louca
Porque mil vezes só sua eu seria
E mil vidas eu louca lhe daria
Pra sermos louquinhos assim...
E pra sempre seria bem-vindo
E eu olharia o céu só sorrindo
da loucura que o une a mim...

No comments:

Post a Comment