31 December 2012

ESPERANÇA

POR ANAVEETMAYA
poesia dedicada a todos os protetores cuidadores de animais
(São inúmeros os amigos protetores e cuidadores.
Elegi alguns para agradecer e homenagear a todos! 
Que Deus lhes dê sempre muita força, energia e PERSEVERANÇA pra ganharem todas as batalhas! 
Que não faltem amigos de alma, para que nunca falte ALIMENTO para nenhum dos amiguinhos!
Karla Fher, Rio de Janeiro 
 Vivi Martins, SP
Iraci Rodrigues - Arujá, 
Viviane Dias Ennes - Londrina ; 
Iridê SOS Felinos - São Paulo)

Agradeço ao Pai
E a tu amigo nobre
Que não se oculta
E não se encobre
De todos cuida com prazer
Do bichinho, do idoso,
Da plantinha e do bebê
Tu te entregas com ternura!


Ai meu Deus
Que amargura
Ver espalhada a solidão
Tem amigo que vagueia
Sem carinho, sem comida
Sem um lar e sem irmão.

Ai meu Deus
Por quanto tempo ainda
Viveremos esta desdita?
Este contraste injusto
Nos magoa o coração
Pra que tanto desperdício

Se podemos repartir o pão.
Sejamos pois cuidadores
Propaguemos a alegria
E tenhamos esperança
No raiar de um novo dia
anaveetmaya
poesia dedicada a todos os cuidadores de animais
São inúmeros os amigos protetores e cuidadores.
Elegi alguns para agradecer e homenagear a todos! 
Que Deus lhes dê sempre muita força, energia e PERSEVERANÇA pra ganharem todas as batalhas! 
Que não faltem amigos de alma, para que nunca falte ALIMENTO para nenhum dos amiguinhos!
Karla Fher, Rio de Janeiro 
 Vivi Martins, SP
Iraci Rodrigues - Arujá, 
Viviane Dias Ennes - Londrina ; 
Iridê SOS Felinos - São Paulo





a





Conheça:




Viviane dias ennes
https://www.facebook.com/WakeUpMiau/?fref=ts

VIVI MARTINS

Karla Fher

SANTINA RANGONE

ERIKA MOURÃO

IRIDÊ - SOS FELINOS :
https://www.facebook.com/projetososfelinos                                                                           
FERNANDA VALVASSOURA
HOMEOPATIA VETERINÁRIA - 

http://www.maedecachorro.com.br/


DR ANDRÉ CARNEIRO
http://cirurgiavet.wordpress.com/2010/08/06/displasia-coxofemoral/

DISPLASIA COXO-FEMURAL :
  
LEIA OUTROS TEXTOS:
Nossos protetores fiéis

Abandono de cães

Sofia e Balu

Temaki meu gatinho amado

Aos que amam os animais incondicionalmente

Para Sofia

30 December 2012

AS EXPECTATIVAS

por Ana Veet Maya

Hoje senti vontade de falar sobre as expectativas.

Parece que onde existe o pensamento, há sempre uma expectativa.

Fazemos planos baseados nas nossas expectativas, naquilo que queremos que aconteça.

Mas aí vem a vida inusitada e quebra tudo.

É um filho que você não programou e que vai chegar mudando o que planejou.
É uma chance de mudança de cidade, de país e que vai virar tua vida de pernas pro ar.
É um amigo que você ajudou e que, de repente, nem te olha mais.
É a demissão do emprego.
Um familiar, um amigo que parte inesperadamente.
Um prejuízo financeiro.
Um acidente.
É uma doença que chega e tira suas forças, quebrando de fato todas suas expectativas...

Quando somos crianças, pensamos que vamos crescer, ter um bom emprego, formar uma família bacana, ter sucesso, ter dinheiro... Eram essas nossas expectativas?

De repente olhamos no espelho e nos enxergamos adultos, maduros, quanto tempo já passou e parece que nossas expectativas para a vida, ainda não se realizaram?

E aí vem o desânimo e a frustração...

Olha, meu irmão, eu não tenho uma receita pra vida ser melhor.

Mas venho aprendendo um pouco e gosto de compartilhar.

Aprendi que precisamos meditar. 
Ir lá pro fundo. 
Buscar as respostas 
no nosso íntimo. 
Nunca ninguém terá melhor resposta e saída melhor pra nos indicar, do que nós mesmos.


Aprendi que quando meditamos, focamos mais na respiração.
E que quando respiramos profundamente, 
tudo melhora, 
os pensamentos se calam, 
as ansiedades terminam, 
as expectativas diminuem 
e tudo se abre.

Quando seguimos o nosso coração
e realizamos tudo com amor,
não nos sentimos tristes com a ingratidão. Entendemos os limites.
Compreendemos as diferenças.
Perdoamos.

Bom mesmo é fazer tudo o que for preciso, sem esperar nada em troca.

A atitude positiva e desapegada, não exige retribuição e sempre alimenta mais o nosso espírito.

Se encararmos as vicissitudes com coragem e um sorriso, tudo passará mais rápido e a dor doerá menos.

A natureza nos doa bálsamos inigualáveis, basta prestar atenção.
Ali, uma flor que desabrocha. Ao longe, um passarinho que canta. No alto o céu multicolorido. Árvores, frutos, praias, florestas, rios, mares e cachoeiras. Tudo uma beleza sem fim.
Não é possível viver numa terra tão linda e não se deixar tocar pelo belo.

Se você se encontra num momento tenso da sua vida, com suas expectativas destruídas, silencie.

Respire profundo.

Aquiete sua mente.

Deixe que a beleza da natureza renove sua energia vital.

Aprenda a meditar.

Somente meditando você conseguirá livrar-se das vãs expectativas, libertar-se do passado, não ter medo do futuro, ser feliz e grato por cada momento, sorrindo pro aqui-agora.

O mestre que habita em mim saúda o mestre que habita em você.

Namastê, irmão!

29 December 2012

HOJE SÓ DIABRURA

por Ana Veet Maya

Vou tomar Coca-Cola.
Pizza de mussarela.
Só vou usar cores belas
Jogarei o preto no lixo.
Não quero saber de cochicho
Vou gritar e vou ficar rouca.
Vou pra rua buscar tua boca
e só vou voltar se saciar.
Hoje eu quero é vadiar.  
Quem sabe chore com a TV?
Já me acostumei sem você.
O chão tá limpo o tanque vazio.
Vou andar, correr descalça
e de lama eu vou me vestir.
Não vou mais ouvir, não vou ler,
Decreto que não vou nem saber
Assino só com as certezas.
Declaro que hoje serei!
Traga pra mim a paçoca?
Hoje não terei pudor,
Esquecerei da censura.
Pimenta, champagne, calor.
Hoje só diabrura.

28 December 2012

FELIZ 2013




Queridos amigos,
2012 está chegando ao fim.
Renova-se em nós a esperança 
e a vontade de fazer mais e melhor.
Pensou em fazer algo legal? 
Faça agora!
Abrace já!
Beije já!
Sorria sempre!
Cuide das plantas!
Proteja os animais!
Cuide-se meu irmão!
CONSCIÊNCIA! 
Seja sempre essa a nossa busca!
FELIZ 2013!
                                    anaveetmaya

18 December 2012

A VIAGEM

por Ana Veet Maya


Coloquei a pasta de dente
E o lenço mais bonito
O livro de cabeceira
O batom, a caneta e o pincel.
Arrumei tudo certinho
Meus talentos e anseios
Em meio a cores e talismãs.
Sobrou espaço ainda
Quem sabe ainda caiba
O prazer desta colheita
Que me inspira e eleva?
O importante é saber
Que tudo está arrumado
Sempre pronto pra viagem
Afinal não há mais tempo
Pra se perder nesta estrada.


ESTÍMULO

por Ana Veet Maya - ESTÍMULO


Nobre alma irmã minha
Calma alma aflore à vida
Não te ardam as feridas
Nem te doa o coração
Siga em frente, meu irmão
Abra os olhos para a festa
A alegria, a seresta
Liberdade ao prazer
Fortaleça o teu viver
Não te entregues à desdita
Passa rápido tua hora
Não te prendam as amarras
Te proteja Nossa Senhora!
Deixe o sol banhar tua tez
É chegada tua vez
De feliz seguir teu passo
Não te percas no compasso
Da tua vida, do teu ser
Deixe entrar felicidade
Esta é toda a verdade
Que nascemos pra viver.

17 December 2012

CONHEÇA CLAUDETTE CORPO

por Ana Veet Maya

Hoje quero apresentar-lhes Claudette, pessoa maravilhosa, artista competente que tive o prazer de conhecer há mais de dez anos.

Vá até o seu site, conheça essa pintora e cantora talentosa. E se ainda não comprou seu presente de Natal, presenteie com quadros e cartões de Claudette :
http://www.claudettecorpo.com.br/

Aproveite para conhecê-la.
Tenho certeza que sairá dessa visita bem mais feliz e positivo!


'... jamais desanimem. 
A nossa vida não tem problemas. 
Temos desafios... 
Desafio é você superar a si próprio, não aos outros..." 
Claudette Corpo



DEPRESSÃO É DOENÇA

por Ana Veet Maya

Chega aquele momento quando tudo parece ter ficado cinza e apagado.

Tuas certezas ficaram incertas.

Vem o desejo de parar.

Você olha para um lado, para o outro e nada vê que te estimule.

O vento não tem graça.
A chuva não tem graça.
Nem o sol, o frio, as pessoas, os bichos, nada te estimula.

Dentro de você apenas uma angústia, uma dor... E você se sente um nada.

Você não sabe dizer ao certo quando isso começou.

Mas parece que nunca vai terminar.

Você fecha as janelas.
Fecha todas as portas.
Põe uma venda nos olhos e um tampão nos ouvidos.
Fica mudo e todo movimento congela.

E agora?

Passam os minutos. As horas. Os dias.

Nada.

E vem o choro.
Você se entrega.
Chora uma enxurrada de mágoas e medos.
O dia que ele(a) partiu.
A chance que perdeu.
O amigo que se foi.
O emprego que não deu certo.
A humilhação que foi vítima.
O carro que foi roubado.
A causa na justiça que não recebeu.
A beleza que não é.
O sucesso que não vem.
Os filhos, os pais, a família toda, o emprego, sua casa, está tudo errado, tudo errado, tudo errado!

Meu querido amigo.
A tristeza faz parte da vida de todos nós.
Mesmo da vida dos “alegres” de plantão que afirmam que tudo está sempre muito bem.

Vida é movimento.
Sentimento é vida.
Sentimentos mudam.

Se nesse exato momento você se sente no fundo do poço, gostaria de te trazer essa palavra de estímulo.

Não espere que teu amigo descubra como você está se sentindo.
Vá até ele. Peça ajuda. Desabafe!

Não confia em ninguém?
Não tem afinidades com pessoas da família? São caretas?
Procure um professor.

Para todos nós existem momentos de carência, de sentimento de impotência, de necessidade de desabafo, solidão, raiva, descrença, medo...

Levanta daí.
Liga um som.
Chacoalhe, dance!
Tente.

Dê uma chance a si mesmo.
Você não está sozinho.
Os sentimentos vêm em ondas e se alternam. 
Permita-se sentir!
Respire!

Mas se você sente uma tristeza que nunca acaba, procure um médico.
Tristeza é normal.
Depressão é doença.

9 December 2012

A DOR DO AMOR QUE PARTE


A DOR DO AMOR QUE PARTE
por Ana Veet Maya

Chega um dia, aquele maldito momento que você cai na real e toma consciência: - Estou me sentindo infeliz.

Você sabe que ama, sabe que sofrerá se partir, mas enxerga que a relação está estagnada, que parou o crescimento e você quer mudar!

Mas o apego está presente...

 “ Ruim com ele(a), pior sem ele(a)”...
Mais vale um burro que me carregue do que um cavalo que me derrube...”

Quem vai dar o primeiro passo e ter a coragem de falar para o parceiro:
- Quero me separar!

Você vê que ele(a) não está mais na tua, já não compartilha, não soma, não te atiça e não sorri com você.

Você sente que o amor se transformou, mudou, está diferente. É duro concluir, mas esse amor já não te alimenta... Onde foi morar o prazer, a alegria de estar juntos, dividir a mesma moradia, os sonhos, partilhar as refeições, a cama?

Se você tomar uma decisão e romper, se enfrentar a mudança, talvez sofra...
Talvez se arrependa?
Será que algum dia amará outro alguém?

E vem o medo.

E o medo congela a sua ação, o seu desejo, a sua vontade de crescer...

E mais uma vez você se acomoda no conforto da relação, na segurança da rotina, mesmo que ela já seja mais um parto de fórceps do que um gozo sem fim...

E seu olho perde o brilho.
A palavra perde a cor.
O toque não mais arrepia.
Sua alma adoece...
E você morre ainda mais rápido a cada dia...

Quem sou eu para lhe falar o que é certo ou prescrever-lhe uma fórmula que injete gás na sua relação tão sem reação e cheia de morte...

Mas sei que respirar faz bem.

Assim, sempre que se sentir à beira do abismo de uma relação amorosa infeliz, respire!

Lembre-se:
- Não é saudável depender de nada nem de ninguém.
- Não é saudável precisar de ninguém.
- Não é natural buscar que o outro te complete...

Quão inteiro você se sente?
Quão real você se vê?

Chacoalhe, transpire, chore, grite, silencie...

E se depois de muito caminhar lado-a-lado com seu par, lá na esquina da vida seus caminhos se distanciarem, sinta-se forte e pronto, dê um beijo no seu par querido, um abraço, um sorriso de agradecimento e siga só sem medo...

É grande a dor do amor que parte, 
mas é imensa a alegria 
de quem se descobre 
inteiro e pleno.
 Seja!

29 November 2012

BOM DIA

por Ana Veet Maya

Que todos os fantasmas da noite
Se afastem com a chegada do dia
Que você se sinta sereno
Que se saiba seguro
Ainda que ventos e tempestades
Ameacem o seu teto.
Que você consiga
Mesmo em meio à tormenta
Encontrar a paz no seu interior.
A calmaria no mar profundo
As belezas e tons exóticos
A ternura não explícita
O amor que chega em ondas
O silêncio das águas mansas
A alegria do coração tranqüilo
A plenitude da alma pacífica.

28 November 2012

PARA TODO O SEMPRE

por Ana Veet Maya

Um dia
Todos olharemos o céu
Abriremos nossos olhos
Para a beleza de tons
A diversidade de cores
E todos os sentimentos
Que brotam naqueles
Que admiram o céu.

Um dia
Todos olharemos o mar
Abriremos nossos olhos
Para o ritmo das ondas
A força das águas
E a paz que segue
Todos aqueles
Que respeitam o mar

Um dia
Quando o céu, a água e a terra
Estiverem estampados
No nosso coração
Nesse dia enfim
Todos seremos um 
E o amor habitará em nosso coração
Para todo o sempre.

27 November 2012

DELEITES DO AMOR

por Ana Veet Maya

Vermelho, rosas e vinho
Beijos na boca, na nuca
Sussurro arrebata e arrepia
Acendem desejos agora
Esquece o juízo e a razão
Cala tua mente se entrega
Ouve teu corpo entende
Carente, carinhos permita!
É hoje, foi sempre, enxergue
Não perca seu bote no mar
Agarre o momento, aceite
Deleite do amor é amar...

23 November 2012

HERÓI? VÍTIMA? QUEM É VOCÊ?

por Ana Veet Maya


Então você fica triste e cheio de chororô e espera que um amigo perceba que você está se sentindo mal e corra ao teu socorro?

Fica amargo remoendo angústias existenciais que nunca terminam, aguardando ser compreendido?

Sente-se decepcionado porque na hora que está alegre parece que todos querem compartilhar, mas quando está triste, ninguém quer saber de você?

O mundo está terrível, todo mundo está louco, todos errados não enxergam o quanto você está certo?

Pare já com essa lamentação.

Vá já tomar um banho.

Passe aquele perfume gostoso. Refresque o corpo.

Respire fundo. Deixe que um novo ar refresque sua mente.

Alongue-se. Deixe que sua alma se acalme.

Coloque aquela roupa que te deixa tão mais bonito.

Vá dar um volta no quarteirão.

Olhe ao seu redor.

Sorria para sua vizinhança.

Dê bom dia a todos.

Seja gentil.

Saia dessa vibração de vítima.

Lembre-se que é natural que as pessoas gostem muito mais de compartilhar as alegrias.

Todos já vivem tão sobrecarregados de problemas, nem sempre conseguirão ser um ombro amigo para você.

Nem todos têm qualidades de bom ouvinte ou bom conselheiro.

Muitos amigos se afastam em momentos de crise, porque não sabem o que falar...

Seja mais humilde, menos pretensioso, seja mais natural. Não supervalorize o que é seu em detrimento do que é do outro!

E não sinta vergonha de sentir dor.

E, quando precisar, peça. Não aguarde que o outro seja intuitivo e lhe ofereça ajuda.

Mas para ser ajudado, você também precisa abrir um espaço dentro do seu coração para ouvir o outro...

Não é legal a gente ser egoísta e supervalorizar a nossa dor...

A minha, a tua, a nossa dor... Tudo dói! Não dá pra gente medir a dor do outro...

Que tal silenciar por uns minutos?

Normalmente 
a mãe natureza 
nos oferece gratuitamente 
todas as respostas 
que precisamos.

Herói? Vítima? Quem é você?

Quando silenciamos e nos voltamos pra dentro, ficamos mais conscientes, mais livres de julgamentos errôneos da mente e mais prontos para nos livrar das máscaras e apenas ser...

A TERRA JÁ VAI CHEGAR


por Ana Veet Maya

E lá naquela curva, a tormenta.

Tudo fica escuro. O ar te falta.

Você perde a noção do ser, cambaleia e se deixa levar pelo turbilhão.

Durante um tempo que não sabe precisar quanto, teu corpo é chacoalhado, você perde o controle sobre seus membros, você pensa que seus órgãos vão explodir e sair triturados num vômito compulsivo.

É um rodamoinho que te enjoa e parece que nunca vai terminar.
Tudo roda sucessivamente e imagens do passado revisitam seu presente.
E somem outra vez.

E você não sabe quando isso vai parar.

Mas nada mais resta pra fazer a não ser se entregar.
E você então para de se debater.
Você para de tentar entender e se deixa apenas carregar.

E nessa ausência de julgamento, tudo voa e você perde todos seus sentidos e a noção que fabricara sobre o quem sou eu.

E, de repente, você apenas aceita.

Você é a aceitação.

E sem entender a loucura desse quebra-cabeça, sem saber ao certo como começou e se um dia terminaria, subitamente teu corpo é depositado sobre a terra.

E como se fora um renascimento, o cheiro da terra vai despertando os seus sentidos e aquecendo o teu corpo frio.

Ao longe o som de um pássaro te mostra que há vida novamente enfim.

E você só pode aceitar e agradecer a bênção do recomeço.

Levanta e titubeante, recomeça a caminhada...

É, meu irmão...
Se nesse momento você está se sentindo no olho do furacão, 
respire fundo e tenha fé.
A terra já vai chegar! 
                Ana Veet Maya

10 November 2012

SENSUS HOT

Grupo Sensus
SENSUS HOT
Venha sentir este carinho! Depois de uma deliciosa temporada, só mais dois dias! Sexta dia 14 e sábado dia 15 de dezembro de 2012!
Sextas e sábados, 23h 
Cemitério de Automóveis
Rua Frei Caneca, 384

INTERROGAÇÃO

por Ana Veet Maya
(pra você mana Irani! Acelera! Pisa fundo! Se joga!)


O céu amanheceu azul
Será que olho?
A flor perfumou todo meu jardim
Será que sinto?
A fruta cobriu de néctar os meus lábios
Será que provo?
Meus sentidos se despertaram
Será que arrisco?
Minha vontade acordou
Será que permito?
Será que me entrego?
Será que me dou?
Será que vou?




2 November 2012

PARA SOFIA II


SOFIA MINHA QUERIDA COMPANHEIRA
por Ana Veet Maya

A casa está tão grande

E a porta já não bate

A janela sequer abre

E o vento nem sopra mais...

A comida não apetece

A espera não acontece

E a maçã não se divide

A bolinha não rola solta...

O silêncio se instalou

Profundo e penetrante

Cheio está de sentimento...

E o ronco não mais se escuta

E a alegria se escondeu

Naquele cômodo secreto

Daquele adiantado espaço

Bem longe, distante dimensão

Lá no infinito céu azul

Povoado de estrelas

Pães, quitutes e docinhos...

O paraíso dos anjinhos

Onde você foi viver para sempre

Sofia, minha querida companheira.
                                                      por ANA VEET MAYA : 
Esta é mais uma homenagem a SOFIA, este ser de luz com quem tive o privilégio de compartilhar por apenas nove meses. Mas o que é o tempo?...

Adotada em fevereiro de 2012, embora vinda de uma história de rejeição e abandono, tal qual uma criança feliz, se entregou a mim e aos meus cuidados sem barreiras e nenhuma restrição.

Sofia amava a tudo e a todos incondicionalmente. Nada pedia, nada exigia, aceitava tudo feliz e sempre de bom grado. Queria apenas a minha companhia.

Dentro de minha modesta possibilidade, fiz o que pude e agradeço profundamente pela amizade que me dedicou.

Cada um com suas escolhas, cada qual com seus amores.

É ainda um pouco difícil para eu entender por que existem tantos humanos que não valorizam a vida dos animais?

Mas cada um no seu patamar, seguindo seu ritmo, mantendo sua individualidade e prosseguindo seus estudos na escola da vida terrena.

Se você leitor querido, ainda está lendo isso que escrevo com o coração, agradeço. Com certeza nossas almas estão ligadas por inúmeras afinidades. Saiba: somos todos UM.

Bem-vindo!

Nunca deixe de socorrer, proteger, amar, cuidar dos animais e de toda espécie que compartilha conosco neste planeta maravilhoso que é a TERRA.

Um salve a todos os animais e meu carinho a todos os protetores e cuidadores!

Se você é amante dos animais, se você já aprendeu a valorizar a amizade honesta, total, o amor incondicional que eles nos dedicam, indico para sua leitura mais dois textos que escrevi.

NOSSOS BICHOS AMADOS:

ABANDONO DE CÃES:
http://anaveetmaya.blogspot.com.br/2012/09/abandono-de-caes-na-ilha-de-borore.html

CONHEÇAM O BLOG DA VIVI:
http://arcadavivi.blogspot.com.br/



Porcelain

Moby 


Songwriters: Hall, Richard Melville
In my dreams I'm dying all the time
As I wake it's kaleidoscopic mind
I never meant to hurt you
I never meant to lie
So this is goodbye
This is goodbye

Tell the truth you never wanted me
Tell me

In my dreams I'm jealous all the time
As I wake I'm going out of my mind
Going out of my mind





1 November 2012

PARA SOFIA

PARA SOFIA
por Ana Veet Maya


Mais folia
Quem sabe te aguarde
Lá do lado do portal?
Olhe agora e sorria
Solta o riso e a fantasia
Saltita meu doce mel
Pra todos chega o dia
De falar bye bye very well
E o medo acabará
E a alegria então será
Para todo o sempre amem
Sofia, meu anjinho
Como te quero bem!







leiam também:
BLOG DA VIVI
http://arcadavivi.blogspot.com.br/



Nossos protetores fiéis

Abandono de cães

Sofia e Balu

Temaki meu gatinho amado

Aos que amam os animais incondicionalmente

Para Sofia















31 DE OUTUBRO DE 2012, descanse em paz minha amada amiga.

19 October 2012

ACREDITE

por Ana Veet Maya


Descobrir no meio do barulho da multidão o seu silêncio, a sua paz interior.

Não se sentir derrotado nas batalhas do cotidiano; saber que na vida há sempre ritmo, planaltos e planícies, tempo de acelerar e tempo de seguir slow-motion, devagar quase parando e até mesmo parar: isso faz parte!

Saber que sorriso e lágrima podem se alternar e que não há sentimento bom ou ruim. Bom mesmo é poder sempre “sentir”...

Valorizar o ar fresco no rosto, que suaviza o calor das chamas dos debates e das competições do sistema...

Não se prender ao passado, não se prender ao presente e não temer o futuro.

Saber que tudo está sempre certo, não importa o quanto errado a ilusão da sua mente projete e queira fazer você acreditar...

Você chegou onde está por suas escolhas... Não há erros. Há caminhos diferentes, mais espinhosos, menos retos, mais íngremes, mais cheios de participação e solidariedade, ou mais silenciosos e solitários. Mas são caminhos que você escolheu! Valorize e aceite! Haja calma em seu coração.

Não se culpe. Não culpe o outro. Perdoe.

Não se orgulhe da conquista e não se sinta inferior pela perda. Aceite o movimento da maré: a onda traz, a onda leva... Nada dura para sempre.

Sempre é mesmo uma palavra muito forte... Permita-se celebrar intensamente o agora. Permita-se ser pouco. Permita-se oscilar. Permita-se ser nada. Saiba que você já é tudo o que aceitou ser. 

Nossos pensamentos plasmam nosso mundo a sua semelhança. Pense e seja positivo! Respire!

Não se sinta mais que ninguém. Nem menos. Recuse comparações. Valorize a beleza que há em cada ser vivente. Respeite!

Não se apegue as tristezas. Não se apegue as alegrias... Acredite: seja o que for que estiver passando agora, isso também passará.

Olhe no olho. Converse de coração para coração.

Que sua boca profira palavras abençoadas que enobreçam e estimulem o crescimento.

Que seu corpo se arrepie em contato com o belo.

Que você reconheça o belo!

Ouça boa música. Fale suavemente. Se vista com cores alegres. Perfume seu corpo e sua mente com sentimentos suaves, otimistas e nobres.

Seja bom. Não pague na mesma moeda. Não se identifique com a injustiça. Aprenda com as diferenças e não desanime.

Não busque amizade. Seja amor.

Tenha fé. Acredite em si mesmo e estenda sua crença ao outro.

E quando naquela esquina tortuosa e escura do momento, se sentir sozinho, com medo e angustiado, olhe para o alto e espalhe-se no azul do céu. O céu sempre foi e será o teto de todos os aflitos que buscam consolação. E a Terra, nossa mãe a energizar e alimentar os corpos cansados.

Acredite!



17 October 2012

A N D R É

por Ana Veet Maya


Nem parece que o tempo passou, mas o menininho cresceu, virou homem!

Não existe quem fale mal dele!

Não tem como negar, basta olhar seu rosto e sentir o carinho do seu sorriso pra você perceber imediatamente: ele é do bem!

Sua energia é sempre clara.

Pessoa humilde, generosa, sempre se contentou e é feliz com tudo o que a vida lhe oferece.

Ele é daqueles que dizem que se a vida te dá um limão, oras, faça uma limonada.





Sempre foi 
o companheiro do pai 
do avô, aprendendo muito com ambos que 
adoravam.





Você não vai escutar gritos saindo da boca dele. Nem palavrões.

Também não vai ouvir elogios, nem frases de amor. Afinal, ele é tímido. Não consegue muito bem demonstrar amor com palavras ou gestos. Mas ele demonstra com atitudes, com solidariedade; a presença dele ao seu lado, pra tudo o que der e vier sempre te dará a certeza de seu amor.


Ele nunca te julgará. Ele sempre te apoiará e respeitará suas decisões. Ele é um homem justo.



Protetor de todos os animais, desde pequeno cuidava até das formiguinhas. Sempre foi chamado de São Francisco, capaz de dar sua roupa, sua cama, sua comida, tudo o que é seu pra proteger qualquer animal.


Herdou a paciência infinita de seu pai. Ao lado de duas irmãs, sempre soube ser o irmão companheiro, solidário e presente.






Presente! É isso o que o André é em minha vida!

Sou boa com palavras faladas. Mas o que se fala, oras, podem ser palavras ao vento, podem se perder...

Por isso hoje deixo documentado, palavra escrita, palavra que se perpetuará, palavra que tem poder!

André, meu filho querido, Deus te abençoe e permita que seus caminhos sejam sempre retos e iluminados.

Que você nunca esmoreça frente a algum obstáculo. As aflições da vida às vezes parecem muitas, mas superá-las sempre te fará mais forte.

Que você saiba sempre seu valor, nunca se sinta menos que ninguém, apenas por não aceitar competir.

Você é um artista de talento, alma nobre, nunca precisará provar pra ninguém seus dons e habilidades, nem sua capacidade, nem seu sucesso. Porque você já é tudo de melhor que o Planeta necessita.

Nunca se deixe aprisionar pelas traiçoeiras promessas da vida material e fácil.

Continue trilhando teu caminho nobre, às vezes íngreme, com espinhos... “Não desaLIma”... hehe

E enquanto eu viver, conte com meu ombro, meu abraço, um conselho, uma “bronca”, um ensinamento, um café na Poesia... Estou aqui pra você, de coração. Você sempre foi meu confidente e te agradeço pelo carinho do seu “saber ouvir”.

Saiba que sucesso
não se mede
pelos
bens materiais conquistados...

Você é um ser iluminado 
que leva sua luz 
e generosidade 
pra qualquer lugar.


Eu te amo meu filho querido 
e agradeço a Deus 
por tê-lo 
em minha vida.





As flores, os animais, vovô João, papai, Temaki, todos nós te saudamos!








Parabéns a você 
nesta data querida, 
muitas felicidades, 
muitos anos de vida!