29 December 2011

FELIZ 2012

por Ana Veet Maya
(texto dedicado a Alexandre Reis, bailarino e coreógrafo que vem dedicando toda sua vida a arte).
Visite: http://contemplociadanca.blogspot.com/)

Pátria amada Brasil.
Teu povo já não é tão heróico e não ouve mais teu canto retumbante.
Não posso morar em São Paulo, olhar meu Nordeste e dizer que "o penhor dessa igualdade conseguimos conquistar..."
Brasil de injustiças.
Sofremos todos os que não nascemos em berço esplêndido, os que não temos padrinhos influentes, os que não demos "sorte" de ganhar na megasena ou ter "sucesso nos negócios" e fomos condenados a viver "de salário".
Sofremos nós os artistas, que espalhamos arte como quem respira, sem reconhecimento e sem remuneração, porque a nossa imagem não aparece em nenhuma tela do poder. 
Brasil de contrastes plenos e gritantes, onde uma quantidade assustadora não tem onde morar, não tem água e nem o que comer, enquanto outros vão para New York aproveitar os preços "baixos" e fazer suas gordas compras de Natal.
País de jogadores em todos os níveis, das balas perdidas, dos tiros na mão e no pé, dos jeitinhos, dos manos e dos manés... 
Terra de adictos numa torre de Babel sem fim.
É muito difícil ter qualificação e estar desempregado, trabalhar sem remuneração na tentativa de ser contratado, ser bom trabalhador e não ganhar dignamente para viver com qualidade, ser um artista e ter que depender da família ou de amigos.
A verdade nua nos assusta e revolta. 
Corrupções em todos os níveis. Roubos de todos os tipos. Desvios de todas as verbas. Paraísos fiscais. Negociatas.
Inconsequências, inconsciência, mortes sem sentido, assassinatos diários de homens de bem que fenecem pelo desmando das "otoridades" e pela prática de tanta lei torta.
O SUS agride, os convênios enganam e não damos nem conta das doenças do corpo.
Quem fortalecerá a nossa mente e inspirará a nossa alma?
Religiões já não confortam, ocupadas com a propaganda e com o lucro.
E enquanto testemunhamos as barbaridades do nosso cotidiano, vamos lendo tantas odes a ilusão e a fantasia, escritas por egos inflados, com o sangue dos inocentes.
Detesto o jeitinho brasileiro acomodado de ser.
Não devia ser esse o preço do progresso e da evolução da ciência.
Será que não podemos fazer melhor?
Contemplo o céu, ouço os passarinhos, brinco com meus bichos. Quero nutrir no peito uma esperança tímida.
Quero viver num Brasil mais justo e consciente.
Feliz 2012 a você leitor amigo, que é honesto e luta por um Brasil melhor!

21 December 2011

NOSSO CORPO, NOSSA RESPONSABILIDADE

por Ana Veet Maya
Queridos amigos!
Época de festas, quebra de rotina, festas e mais festas e lá se vai o equílíbrio pra cucuia.

É uma comilança, muito exagero. Em tudo!

Época em que todas as "manias" e "compulsões" estão mais afloradas.

É o ápice do desequilíbrio! rs

Aqui no Ocidente, a comida sempre esteve muito associada ao prazer.

Vivemos um tempo de prazeres imediatos, fugazes.

Vale tudo aqui-agora se der prazer...

E comemos pra diminuir nossa ansiedade, pra disfarçar nossas carências, medos, angústias, fracassos e solidões. Ou simplesmente comemos muito e de tudo, porque somos viciados em comida. Somos glutões e pronto.

Passei minha adolescência inteira correndo atrás do padrão que a sociedade impunha. Sou gorda desde bebê. Foram anos de buscas e auto-conhecimento, para simplesmente me aceitar como sou.

E viva a saúde e as diferenças!

Sou contra preconceitos, contra a manipulação do consciente ou do inconsciente coletivo, na tentativa de que todos fiquem iguais.

Não somos iguais!

Se você pratica exercícios, se não tem diabetes e nem colesterol alto, se vai ao médico e faz seus exames anuais, provavelmente você é uma pessoa saudável.

O excesso de peso lhe cansa mais, diminue sua energia pra fazer muitas coisas, dá mais trabalho pra todos seus órgãos e coitadinho do seu coração... Mas ninguém tem o direito de exigir que você faça uma dieta, que EXTERMINE peso... rs

O seu corpo de agora é o resultado de quem você é, do que fêz e faz com sua vida.

Quais portas você abriu? Quais fechou? Quais portas você está abrindo agora?

Você é saudável e feliz?

Ou você usa a sua gordura para se auto-flagelar? Ou para ser um rebelde, caminhar à margem das regras sociais? Pra se auto-afirmar? Pra ser diferente? Pra dizer que não se importa?

Você é daquelas gordas que falam que toda mulher bem torneada é uma periguete?

Você não usa saia curta, não usa decotes, não vai à praia pra não se mostrar?

Ou, ao contrário, anda quase nua, com aquelas mini-blusas mostrando três pneus?

Escrevo este texto às vésperas do Natal, apenas numa tentativa de fazê-lo parar e refletir:

- Quem é você? Quais suas prioridades? Quais suas buscas? Você se sente consciente? Ou está passando pela vida disfarçando?

Problemas na coluna, pressão, falta de ar, gota, diabetes, colesterol, arteriosclerose, esporão, fibromialgia, muitas ites... é... mais dia, menos dia, a vida nos cobrará a nossa responsabilidade.

Nosso corpo é o templo sagrado da chama da nossa vida.

"Tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo..."

Nosso corpo, nossa responsabilidade.

8 December 2011

TUDO É VIDA

por Ana Veet Maya




A vida roda e meu coração sente.
Caminho, corro, admiro, sinto.
Paro, olho, penso, aprofundo, sinto.





Não sei dizer sobre o que não vivi.
Mas já vivi tudo o que digo.






Não sei falar o que não senti.
Mas sinto tudo o que falo.
E me deixo inspirar e levar pela vida.


Tudo me surpreende.
Nada me surpreende.
A cada passo, mais eu tropeço.
E mais me conheço.
E me assusto.
E já não me assusto mais.
Teu abraço que ontem me confortou, hoje me evita.
Tua mão que ontem me feriu, hoje me conforta.

Subidas e descidas.
Montanhas e planícies.
Inércia, movimento, instabilidade, equilíbrio.
Lento corre o pranto que se faz sorriso.
Acalantos sem lamentos.
Tudo é vida.

7 December 2011

O QUE PENSAMOS E FAZEMOS

por Ana Veet Maya
Um amigo me enviou um texto de uma “Ex namorada arrependida” e pediu que eu comentasse.
Desde que o mundo é mundo, relacionamento nunca foi fácil, vide homem das cavernas e suas clavas... hehehe

O ser humano é um buscador por excelência.



Quando está saudável, ele não é monótono. 
Ele tem ritmo!

É condição de um ser saudável, ter ânimo pra criar, vontade, motivação, desejo de realizar.

O mesmo acontece em relação ao amor e ao relacionamento.

Ninguém gosta de uma relação chata. 
Nem homens, nem mulheres.
Antes de viver junto, a mulher está toda bonita, super carinhosa e preparada pra tudo, romântica, delicada, preocupada em cuidar do seu par.
O homem, todo másculo, super carinhoso e solícito, cavalheiro, provedor, preocupado em cuidar do seu par.

Se quando forem viver juntos a mulher ficar desleixada e barriguda porque abandona os exercícios, virar uma déspota faladeira e queixosa, preguiçosa de assumir sua parte no relacionamento exigindo que o homem faça tudo, ciumenta e controladora full-time e cheia de enxaqueca e bauxa libido e se o homem idem, ficar descuidado, fedido e desleixado, virar um menino maluquinho e desorganizado com todas as coisas esperando a “mamãe”,  reclamar de tudo... e se ele não fizer mais companhia e parar de sentir alegria por "estar num relacionamento", parar de valorizar a parceira, pouco-a-pouco deixar de "ser masculino" e um bom par inclusive na cama, pra agir somente como alguém que divide sem prazer o mesmo espaço...

Oras, se isso acontecer (e acontece com freqüência...), já não está havendo mais uma RELAÇÃO. Trata-se de um processo de acomodação, preguiça, medo de mudar... Pode ser qualquer coisa, mas relacionamento não é!

O e-mail da ex namorada arrependida sugere a mim apenas uma menina, ainda bem imatura, uma mulher que não sabe o que quer, alguém que ainda não sabe amar a si mesma, que não se conhece e, logo, não pode entender e valorizar o outro. Talvez uma pessoa emocionalmente instável, carente, quiçá portadora de umas dessas doenças comuns no mundo moderno, uma bipolaridade, uma depressão, um distúrbio de personalidade ou de humor qualquer que necessite ser tratado com terapia e ajuda de um medicamento.

Se liga:
ninguém transforma ninguém! 
Somos todos responsáveis pelo que somos! 
Não adianta culpar a vida, os pais, a sociedade. 
Somos nós os responsáveis por nossas escolhas, 
pelas portas que abrimos e as que fechamos.

Uma mulher ou um homem cafajeste, se não forem comprovadamente doentes, eles o são por opção.

Uma pessoa pode ser roubada e nem por isso se tornará um ladrão.

Alguém poderá ser violentado e nem por isso se transformará no algoz.
Um homem e uma mulher saudáveis que buscam desenvolvimento, ser maduros, responsáveis e conscientes, não culparão o outro por aquilo que são ou deixam de ser ou pelo que julgam ter perdido no processo de relação ou de separação.

Se você era uma mulher ou um homem romântico e de bem com a vida, um par amoroso para seu marido e ou sua esposa e foi traído, com certeza ficará triste e levará um certo tempo para superar.

Mas cicatrizada a feridinha, com sua auto-estima ok e você se sentindo total, estará aberto para um novo relacionamento.

Amorosidade e consciência a gente NÃO PERDE.
Se você era bom e deixou de ser, se era gentil e deixou de ser, se deixou de ser amoroso, cuidadoso com o próximo, dando vazão a ódios, raivas e ranços, provavelmente você NUNCA O FOI DE VERDADE.

A verdade permanece.

A mentira nunca se sustenta...


Só dá pra ser amoroso com o outro, quando somos amorosos com a gente!

Se somos egoístas e inconscientes, como exigir desprendimento e consciência de nossos pares?





Se você ainda está na época de curtir muitas baladas e azarações, ainda não é sua hora de buscar um relacionamento. 

Cada fruto amadurece a seu tempo.

Vamos evoluir, nos conhecer mais a fundo, nos aceitar como somos, belos e plenos e Sozinhos. 

Não dá pra buscar um par 
porque você não aguenta ficar só!
Não dá pra querer um outro que te preencha, 
porque você se sente meio vazio...
Não busque ninguém pra “tampar” sua panela, 
para ser a “outra metade da laranja”...

Se você ainda está nessa, pare e reflita.

Não dá pra viver a dois 
se você não souber viver só.

Quem não sabe viver só, 
não está em busca de um relacionamento. 
Está carente. 
Está em busca de uma bengala!

Abra seus olhos! 
Seja uno! 
Seja pleno!


Por favor, antes de continuar este texto, leia agora o texto de OSHO :
POR QUE É TÃO DIFÍCIL SE RELACIONAR



Leu?
E aí?
Entendeu?




Está pronto pra se RELACIONAR?
Sente-se bem em amar e ser amado, vivendo no passo e compasso, no ritmo da vida, que engloba tudo, todas as emoções, tudo junto e misturado?
Sente-se pronto para COMPARTILHAR?



Quem ama a si próprio, 
sabe amar o outro 
e SABE valorizá-lo.






Quando amamos, 
sabemos respeitar, 
valorizar as qualidades DO OUTRO 
e conviver com as não qualidades sem estresse, 
com compaixão e perdão. 
Afinal, NINGUÉM É PERFEITO!

Amar não enjoa.
Amar não cansa.

Mas se o amor pelo seu/sua parceiro (a) MUDAR, se vocês não quiserem mais compartilhar,
assuma a MUDANÇA com dignidade, 
com respeito, 
com amorosidade, 
com coragem.

Não se apegue ao passado!
Não fique chorando o “amor que perdeu”...

Ninguém é dono de ninguém.
O amor não é meu, nem seu.
O amor é!


Vamos aproveitar com alegria 
todo o amor que existe em nossa vida.

Vamos meditar! 
Se nos sentirmos doentes do corpo, da mente, da alma, procuremos AJUDA!
Vamos promover a nossa saúde, a saúde do outro e a do PLANETA.
Vamos buscar o equilíbrio e o perdãoQ

Se você está no momento presente vivendo uma relação doente e chata, desapegue-se!
Mude!
Tenha coragem pra recomeçar e seja muito feliz novamente!

Se você está vivendo uma relação com alguém que já não ama, só por acomodação, quando na verdade gosta de outro (a), seja corajoso, enfrente o desafio, desapegue-se do passado e da acomodação e assuma os riscos de recomeçar!
Não seja hipócrita, mentiroso, egoísta, manipulador.

Não use ninguém! ELEVE-SE!

Tenha dignidade e a sabedoria de colocar o ponto final no fim.

Se alguém gosta de ser maltratado de qualquer forma, se não valoriza um parceiro gentil e amoroso e sempre atrai parceiros manipuladores e violentos, com certeza, essa pessoa não está saudável.

Muitas mulheres gostam de homens muito masculinos e muitos homens gostam de mulheres muito femininas. 
Isto parece atraente e sedutor.
E parece natural!

A energia sexual 
é natural também! 
A energia sexual é potente, 
move montanhas 
quando bem utilizada.

Como é a energia sexual para você?
Flue naturalmente?

Ou você se sente dependente da energia do sexo?

Se somos dependentes de qualquer coisa, podemos buscar ajuda e tratamento.

A liberdade é natural.

A dependência é doentia.

Se você gosta de maus tratos e se liga com facilidade a pessoas cafajestes e de má índole que te maltratam o tempo todo e você, mesmo assim, não encontra forças para se afastar, está na hora de você se conhecer melhor e buscar ajuda.

Porque amor é gostoso. 
Fazer amor é gostoso e saudável.
É legal amar, ser amado.
Tudo pode quando faz bem a todos.
.


Quem ama, 
valoriza a beleza, 
 a verdade, a plenitude,      o desenvolvimento mútuo, o desapego, a magia do amor, a elegância, a serenidade, a cumplicidade e o amor incondicional.





Só você será capaz 
de transformar suas experiências 
de vida e amor, 
em degraus do saber, 
nesta aprendizagem terrena 
rumo ao aprimoramento do ser.

Felizmente, 
o amor poderá acontecer 
inúmeras vezes 
em nossa vida.

Amar é uma corrente ininterrupta.
Nós somos amor!



Vamos ser amorosos.
Sejamos gratos!
VALORIZEMOS TODAS AS PESSOAS!
Valorizemos o amor 
e tudo o que nos cerca.


Assim, com certeza, 
seremos valorizados TAMBÉM!

O Universo 
sempre retorna 
aquilo que pensamos e fazemos.


Haja luz! 
Haja amor! 
Haja paz!
Namastê!
anaveetmaya



Aqui está o e-mail que recebi:
Subject: leia isto!!!! e comente
Date: Wed, 7 Dec 2011 13:05:33 +0000


Quem transforma os homens em galinhas são as próprias mulheres
Tudo bem. Queremos homens legais, bonitos, inteligentes e românticos... Muito fácil falar, pois quando aparece um assim, de bandeja, a primeira coisa que a gente pensa é : Oba, me dei bem.

Ficamos com ele uma vez, duas. Começamos a pensar que esse cara é o cara que as nossas mães gostariam de ter como genros. Se sair um namoro, vai ser uma relação estável. Ele vai buscá-la na faculdade, vocês vão no cinema, num barzinho, ele lhe mandará flores, será gentil, carinhoso, vai ter sexo toda a semana... Tudo básico, até virar uma rotina sem graça...

Você vai começar a ver que esse cara é "perfeitinho" demais, chega a ser desinteressante, vai lentamente ficar entediada com tudo isso, chega a ficar com raiva!

Você vai olhar os caras "maus", talvez até um ex-namorado, bem humorado indo pra noite arrasar com a mulherada e vai morrer de ciúme. Vai sentir falta daquele sujeito que te fez sofrer, mas você, sem saber o porque, era louca por ele... Vai sentir falta das fortes emoções de se relacionar com um cara
canalha ou da vida de solteira, das baladas, das ficadas, das noitadas com as amigas...

Você pensa: "Acho que não estou pronta pra isso, pra me enclausurar pro resto da vida nesse namoro em que não tenho certeza dos meus sentimentos, não quero magoar o cara "bonzinho" ficando mais tempo com ele."

E o bom menino se transforma num "MALA", e aos poucos vai surgindo um nojo dele, uma aversão.



Quando tu vê o nome dele no celular, não dá vontade de atender, você pensa: "NÃO TÔ MAIS AFIM, NÃO GOSTO MAIS DELE, JÁ ERA."

Daí aquela promessa de vida estável vai por água a baixo, o menino não se dá conta, a gente começa ser indiferente, muito indiferente, às vezes grossa. E o pobre rapaz pensa: “O que eu fiz? não sou bonito, legal, inteligente, companheiro, bom o suficiente? Será que há outro, será que dá para confiar?”

Coitado, ele não fez nada e não há outro homem ou qualquer outra opção melhor que ele, a culpa é nossa mesmo... Então a gente termina tudo, afinal, não vamos magoar o cara "bonzinho" enrolando ele... Aí, a gente volta pra nossa vidinha, que a gente odiava até semanas atrás. A gente não vê a hora de sair, esquecer e arrasar na noite com a galera (galera aquela desprovida de caras bonzinhos como o nosso ex)..

Um dia até acaba voltando pra um cara "mau", voltando a ter fortes emoções ao lado de um cara que parece que não sabe o que quer, que lhe faz sofrer, mas que você, sem saber o porque, é louca por ele... Grande ilusão.

Você chega em casa depois da balada, às vezes sozinha e fica tentando descobrir porque você não está satisfeita. Ah! e pensa: "De repente foi porque o cara "mau", o lindo, gostoso, misterioso, ficou contigo, passou a mão, rolou algo mais (ou não)", mas nem sequer ligou pra você, e você no interior está insatisfeita sem saber direito qual a razão. Bom você diz: "vai ver ele não estava muito bem hoje, a galera não tava muito na pilha, foi uma situação ocasional, sei lá...", mas tenta arranjar um motivo para a tal insatisfação interior - FRUSTRAÇÃO.

Daí, por mais que você não queira, você pensa, de algum modo, no seu menino bonzinho que você deixou pra trás... (mas não admitindo muito, querendo fugir do tal pensamento, achando que é apenas um momento, que vai logo passar).

Enquanto isso, o bom menino, chateado, lesado, custa a entender o que ele fez pra ter te afastado dele... Daí essa dúvida vira angústia, ressentimento, que vira raiva. Aí o menino manda tudo a puta que pariu...


Não quer mais saber de nada, só de sair pegando muita mulher. Resolve não se envolver mais, pra não sair lesado, chutado, humilhado ou chateado... Muito bem, acabamos de criar um monstro...

O tempo passa e a gente continua na mesma... Volta a reclamar da vida e dos homens. Eles só querem as coisas com mulheres cachorras e não estão nem aí pra nós... Eles são assim por culpa nossa.

O homem canalha de hoje, era a bom menino de ontem... e assim sucessivamente...
Provavelmente, esse nosso ex-bom moço, deve estar enlouquecendo a cabeça de outra garota por aí...

E eu o perdi para sempre, ele virou um homem enlouquecedor, um dia o encontrei na balada e ele nem olhou pra mim.

Este é um desabafo de uma ex-namorada arrependida!